top of page

Parabéns amigos!

Coluna de Ricardo Rodrigues originalmente publicada no site do Jornal Hoje em Dia.


No último final de semana, lideranças do segmento de alimentação fora do lar espalhadas por todo o Brasil se reuniram no Rio de Janeiro para comemorar os 35 anos da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

O encontro começou na sexta-feira (16) e se encerrou, propositalmente, na terça-feira (20), Dia do Amigo. A data não poderia ser mais oportuna para lembrarmos de nossa essência, uma vez que a Abrasel nasceu em 1986, justamente por meio da união de um grupo de amigos do setor de bares e restaurantes. À princípio, nos reuníamos para compartilhar ideias, trocar experiências e confraternizar. Hoje, passadas quase quatro décadas, representamos mais de um milhão de empresas em todo o país, buscando contribuir de forma efetiva para importantes avanços em prol do desenvolvimento do segmento de alimentação fora do lar no cenário nacional.

Ao olhar para trás, percebo que os desafios foram muitos, afinal o nosso setor possui enorme relevância para a economia. Só no Brasil, geramos seis milhões de empregos diretos, representando mais de 2% do PIB nacional. O maior desafio até aqui, sem dúvida, foi e vem sendo a pandemia, afinal nem preciso dizer que os bares e restaurantes são um dos mais prejudicados financeiramente pela crise sanitária que já se arrasta por 16 meses. Entretanto, posso dizer também, (com orgulho), que a avalanche a qual fomos submetidos, nos mostrou o quanto somos fortes e organizados. Isso porque graças às inúmeras ações articuladas pela Abrasel, da qual tenho enorme prazer de fazer parte, conseguimos apoiar muitos estabelecimentos para que estes pudessem superar o momento atual da forma menos penosa possível.

Essa vontade de vencer perpassa pelo desejo que sempre tivemos em acolher nossos pares. Apesar de termos crescido e adquirido uma estrutura robusta, encorpada e hierarquizada, nunca perdemos aquele frescor do grupo de amigos que se reunia em meados dos anos 80, sem sequer saber que forma nossa organização tomaria e se ao menos perduraria.

Prever o futuro, hoje, é como tentar olhar o mar para além da linha do horizonte. A única certeza que temos é a nossa vontade de continuarmos fazendo, trabalhando, planejando, galgando (me perdoem pelo excesso proposital de gerúndios, mas o gerundismo dá a ideia de movimento, ação). Inércia e conformismo são palavras que não combinam com a Abrasel.

Que sigamos resilientes, mas sobretudo corajosos e destemidos para os próximos 35 anos que estão por vir. Juntos somos e continuaremos sendo mais fortes!



Ricardo Rodrigues – Conselheiro Consultivo ABRASEL-MG e Coordenador da Frente da Gastronomia Mineira


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page